Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jesus Chamou por mim !

Jesus Chamou por mim !

Pai quero ser Como tu!

foto-com-papai (1).jpg

 

Por estes dias o meu filho mais novo já repetiu duas vezes em situações diferentes que queria ser igual ao pai quando for grande, e estas simples palavras abriram em mim uma série de sentimentos e pensamentos.

Há certas coisas que só passando por elas é que temos noção da grandiosidade e da forca que elas tem.

Nunca imaginei na vida que alguém fosse querer ser igual a mim que sou tão imperfeito, mas a verdade é que Deus tem-me dado novas oportunidades diariamente para que me torne numa pessoa melhor e eu tenho estado atento a cada uma delas e recebo todas de braços abertos, mesmo as mais difíceis ou não tão agradáveis ou menos tentadoras e garanto que algumas tem sido uma verdadeira tortura psicológica para mim, mas mesmo essas eu tenho abraçado.

 

Para mim ouvir os meus filhos afirmarem querer ser como o pai é uma sinal de Deus de que estou a cumprir com aquilo que me tem sido proposto pelo Espírito Santo e que também eu tenho aprendido com o Pai através do filho, com a intersecção da Mãe.

 

Não me considero merecedor de grande parte daquilo que os meus filhos e a minha esposa me dão sem saber, mas quanto mais recebo, maior fica o meu coração, o amor por eles e maior fica a minha responsabilidade em responder às suas expectativas.

 

Mas deixemos o amor crescer sem limites, pois como disse uma pessoa amiga já com alguma idade, "O meu coração é elástico e nele cabe todo o tipo de amor, mas cada um no seu lugar".

Assim considero o coração de Jesus, um coração elástico que consegue absorver o amor por todos nós e cada um com um lugar especial. Um coração que deve aumentar a cada segundo que passa pois o seu amor não me parece ter limites e todos a ele recorremos.

 

Senhor, obrigado pela família maravilhosa que me ajudaste a construir,

que todos os pais sejam merecedores de ouvir um filho dizer que os ama 

e querem ser como eles, tal como tu quiseste ser a imagem do Pai divino.

Que em minha alma cresça o amor por ti, pela minha esposa e pelos meus

filhos e peço-te que me cries ainda mais oportunidades para partilhar um

pouco com quem mais precisar.

 

João 17

1 Jesus falou assim, levantando seus olhos ao céu, e disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o teu Filho te glorifique a ti;

 

 

 

Adoração e gratidão

1. Men4.jpg

Existem pequenas coisas na vida que nos deixam maravilhados e hoje aconteceu-me mais uma relacionada com o Senhor.

Hoje, no seguimento do feriado do "Corpo de Deus", fiz ponte e não trabalhei, mas fui i único cá em casa, pois os miúdos foram para a escola e a mãe foi trabalhar. Pode até parecer que é fantástico ter um momento só para nós, mas a verdade é que já não sei fazer muita coisa sem a família. Assim, a única coisa que me deu vontade de fazer foi adoração ao santíssimo, e fui, porque o tempo era meu e eu podia-o gastar como e com quem quisesse.

 

Como tinha de ir ao centro de Guimarães decidi que ia visitar a igreja de S. Pedro no largo do Toural, o que não estava à espera era de encontrar tanto trânsito nem me lembrei que seria difícil encontrar lugar para estacionar no centro da cidade. Como se não fosse suficiente lembrei-me que não tinha trocos para o estacionamento, estive quase para desistir, no entanto lembrei-me de entrar num parque coberto, que embora mais caro, só pagaria no fim o que já me dava para pagar com a nota de 5 euros que tinha no bolso.

 

E assim foi, dirigi-me para a igreja que só conhecia de passagem e ali fiquei até as dores tomarem conta de mim, pois o tempo voou e eu nem dei por isso. Foi reconfortante o tempo que partilhei com Jesus, tal como a sua presença e as suas respostas.

Não me arrependo um segundo da minha opção para o meu dia de folga.

 

Mas, de repente lembrei-me do parque de estacionamento e que provavelmente os 5 euros não seriam suficientes. Quando cheguei ao parque verifiquei que a máquina também não aceitava MB, o que também dificultava a tarefa, no entanto o valor a pagar ainda era inferior aos 5 euros. A minha surpresa foi que após meter a nota, a máquina me devolveu em moedas os 5 Euros e ainda o valor a pagar do parque. 

A primeira coisa que me veio à cabeça, foi que me Jesus estava a agradecer a minha visita e sabia da minha pequena aflição com os trocos naquele momento.

 

 

Tiago 5:11
Eis que consideramos bem-aventurados todos quantos demonstraram fé ao atravessar muitas aflições. Tendes ouvido falar a respeito da paciência de Jó e bem sabeis que solução final o Senhor lhe providenciou. Ora, o Senhor é pleno de compaixão e misericórdia.

 

 

 

Santo Agostinho

Imagem1.jpg

1. Tarde Te amei, ó Beleza tão antiga e tão nova… Tarde Te amei! Trinta anos estive longe de Deus. Mas, durante esse tempo, algo se movia dentro do meu coração… Eu era inquieto, alguém que buscava a felicidade, buscava algo que não achava… Mas Tu Te compadeceste de mim e tudo mudou, porque Tu me deixaste conhecer-Te. Entrei no meu íntimo sob a Tua Guia e consegui, porque Tu Te fizeste meu auxílio.

 

2. Tu estavas dentro de mim e eu fora… “Os homens saem para fazer passeios, a fim de admirar o alto dos montes, o ruído incessante dos mares, o belo e ininterrupto curso dos rios, os majestosos movimentos dos astros. E, no entanto, passam ao largo de si mesmos. Não se arriscam na aventura de um passeio interior”. Durante os anos de minha juventude, pus meu coração em coisas exteriores que só faziam me afastar cada vez mais d’Aquele a Quem meu coração, sem saber, desejava… Eis que estavas dentro e eu fora! Seguravam-me longe de Ti as coisas que não existiriam senão em Ti. Estavas comigo e não eu Contigo…

 

3. Mas Tu me chamaste, clamaste por mim e Teu grito rompeu a minha surdez… “Fizeste-me entrar em mim mesmo… Para não olhar para dentro de mim, eu tinha me escondido. Mas Tu me arrancaste do meu esconderijo e me puseste diante de mim mesmo, a fim de que eu enxergasse o indigno que era, o quão deformado, manchado e sujo eu estava”. Em meio à luta, recorri a meu grande amigo Alípio e lhe disse: “Os ignorantes nos arrebatam o céu e nós, com toda a nossa ciência, nos debatemos em nossa carne”. Assim me encontrava, chorando desconsolado, enquanto perguntava a mim mesmo quando deixaria de dizer “Amanhã, amanhã”… Foi então que escutei uma voz que vinha da casa vizinha… Uma voz que dizia: “Pega e lê. Pega e lê!”.

 

4. Brilhaste, resplandeceste sobre mim e afugentaste a minha cegueira. Então corri à Bíblia, abri-a e li o primeiro capítulo sobre o qual caiu o meu olhar. Pertencia à carta de São Paulo aos Romanos e dizia assim: “Não em orgias e bebedeiras, nem na devassidão e libertinagem, nem nas rixas e ciúmes. Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo” (Rm 13,13s). Aquelas Palavras ressoaram dentro de mim. Pareciam escritas por uma pessoa que me conhecia, que sabia da minha vida.

 

5. Exalaste Teu Perfume e respirei. Agora suspiro por Ti, anseio por Ti! Deus… de Quem separar-se é morrer, de Quem aproximar-se é ressuscitar, com Quem habitar é viver. Deus… de Quem fugir é cair, a Quem voltar é levantar-se, em Quem apoiar-se é estar seguro. Deus… a Quem esquecer é perecer, a Quem buscar é renascer, a Quem conhecer é possuir. Foi assim que descobri a Deus e me dei conta de que, no fundo, era a Ele, mesmo sem saber, a Quem buscava ardentemente o meu coração.

 

6. Provei-Te, e, agora, tenho fome e sede de Ti. Tocaste-me, e agora ardo por Tua Paz. “Deus começa a habitar em ti quando tu começas a amá-Lo”. Vi dentro de mim a Luz Imutável, Forte e Brilhante! Quem conhece a Verdade conhece esta Luz. Ó Eterna Verdade! Verdadeira Caridade! Tu és o meu Deus! Por Ti suspiro dia e noite desde que Te conheci. E mostraste-me então Quem eras. E irradiaste sobre mim a Tua Força dando-me o Teu Amor!

 

7. E agora, Senhor, só amo a Ti! Só sigo a Ti! Só busco a Ti! Só ardo por Ti!…

 

8. Tarde te amei! Tarde Te amei, ó Beleza tão antiga e tão nova! Tarde demais eu Te amei! Eis que estavas dentro, e eu, fora – e fora Te buscava, e me lançava, disforme e nada belo, perante a beleza de tudo e de todos que criaste. Estavas comigo, e eu não estava Contigo… Seguravam-me longe de Ti as coisas que não existiriam senão em Ti. Chamaste, clamaste por mim e rompeste a minha surdez. Brilhaste, resplandeceste, e a Tua Luz afugentou minha cegueira. Exalaste o Teu Perfume e, respirando-o, suspirei por Ti, Te desejei. Eu Te provei, Te saboreei e, agora, tenho fome e sede de Ti. Tocaste-me e agora ardo em desejos por Tua Paz!

Santo Agostinho, Confissões 10, 27-29

 

Um momento ou a eternidade?

 

passado_tentacao_sim_nao.jpg

 

Quem disse que era fácil?

Não é fácil mas também não é impossível e até encontrei várias formas de nos desviarmos das tentações do pecado.

Ficam algumas dicas;

1

 
  • Identifique suas principais tentações, e as falhas que as criam.Todos possuem as suas próprias tentações. Por este motivo devemos olhar para o exemplo de Jesus, que mesmo tentado, nunca pecou:“Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão. Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado…” (Hebreus 4:14,15). Medite por alguns momentos sobre que factores o levam para o caminho da tentação, e por conseguinte, ao pecado.
    • Se estiver a passar por algumas dificuldades para reconhecer as suas tentações, comece por enumerar mentalmente o que o deixa triste na sua vida, depois tente pensar um pouco sobre o que o leva em direcção a estas coisas. 

     

    2
     
    Na sua vida espiritual, tenha metas razoáveis para combater a tentação. A sua luta diária deve ser uma luta consciente, afinal de contas é um ser humano, fadado à imperfeição. O fato de se propor a metas irrealizáveis como “Eu nunca pecarei de novo”, pode levar a sérios desapontamentos. Portanto, reconheça que pode cair em contradição e pecar a qualquer momento. Tenha isto em mente ao pensar sobre o assunto...
     
    • Com relação a diversos pecados sérios, é muito importante estabelecer um factor de “tolerância zero”. Por exemplo, não deve - obviamente - nunca matar, roubar ou adulterar, pois estes pecados (além de serem crimes), causam dano irreparável a outras vidas.

     

     3

  • Traga a responsabilidade para si. Foi abençoado com o livre arbítrio por alguma razão. Não deite esta oportunidade fora, e comece a tomar alguma atitude agora! A parte mais difícil deste caminho é inicia-lo. Não sabote o seu caminho, nem a si mesmo, ao dizer que não pode começar já.

  •           Quando Jesus morreu, deu-nos a autoridade sobre o mal: “E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios…” (Marcos 16:17). Por isto, nunca tema, com trabalho duro e fé sincera, nada estará fora de seu alcance.

  •  

    4

    Vire as costas para os erros e pecados do passado. A única coisa que nenhuma pessoa consegue mudar é seu próprio passado. Não se deixe, portanto, esmorecer com os pecados cometidos em tempos anteriores. Peça perdão a Deus e reconheça que o caminho certo a se seguir começa de agora em diante. Aprenda com os erros e não erre novamente: esta é a única forma de abandonar o passado pecaminoso e reconhecer o valor da vida em Cristo.

    • Se ainda se sentir mal ou culpado, peça a Deus por perdão:"Esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos; acrescenta: e jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniquidades…” (Hebreus 10:16-17).

O amor é......

OAmorEPaciente.jpg

A simplicidade da vida ensina-nos a dar valor a pequenas coisas e após vários estudos cheguei à conclusão que não é sequer necessário fazer estudos para chegar à conclusão que o amor é a chave da felicidade humana.

O amor!

O que é o amor ou o que não é o amor?

A pergunta é antiga e cada um tem sempre uma opinião diferente sobre este assunto, visto que fomos criados por Deus com amor e chegamos aos dias de hoje porque nos amamos uns aos outros, embora o conceito tenha vindo a sofrer algumas alterações, o sentimento é o mesmo desde o princípio dos tempos. 

 

Podem existir muitas formas de amar e cada um tem a sua forma de o demonstrar, o que não entendo é que se desista do amor como quem desiste de ir dar um passeio porque não está bom tempo.

Nos últimos tempos tem crescido a banalização dos divórcios e qualquer coisa é motivo para indignação e separação. Na minha opinião em muitos casos o que existe é falta de entrega entre os cônjuges e falta de conceito de matrimónio, de família e de responsabilidade.

 

Não é que seja especialista na matéria, porque também já cometi algumas erros enquanto marido e pai, mas tenho sempre tentado melhorar cada um deles.

Todos nós que nos oferecemos ao outro para partilhar uma vida, temos de dar muito dos dois para sermos apenas um e é aqui que reside o problema, no egoísmo, no egocentrismo, no fazer frente ao outro para ver quem é mais forte e independente, na divisão em vez da união, no ter e não no ser. Estes são alguns pontos negativos que tenho analisado em relações que estão desfeitas perto de mim e que me entristecem.

 

Eu descobri por tentativa/ erro o que era o amor verdadeiro e quando errava tive alguém que me perdoava, e acertava quando perdoava quem errava. Mas para isto é necessário paciência, pois demora o percurso, mas o saber perdoar é meio caminho andado para além de uma grande prova de amor. 

Para os que precisão de aprender, o amor é:

 

O amor é paciente,

O amor é prestável;

Não é invejoso,

Não é arrogante nem orgulhoso,

Nada faz de inconveniente,

Não procura o seu próprio interesse,

Não se irrita,

Nem guarda ressentimento,

Não se alegra com a injustiça,

Não rejubila com a verdade.

Tudo desculpa,

Tudo crê,

Tudo espera,

Tudo suporta. (1 Cor 13, 4-7)

 

Ajudai-me Senhor a viver o amor da minha família com dignidade,

pois em ti deposito toda a minha esperança!

 

 

 

Pequenos milagres

milagre2.jpg

 

Sim, é verdade, pequenos milagres acontecem no nosso dia a dia e nós nem damos por isso, no entanto se estivermos atentos damos com eles a cada virar de esquina.

Ontem, não sei se por estar a ler sobre isso num blog vizinho, ou nos ensinamentos da Teresa Power, ou por ter lido coisas semelhantes na Exortação Apostólica Pós-Sinodal do Santo Padre Francisco “Amoris laetitia”, sobre o amor na família, percebi que que a entrega e devoção a Deus, a consagração diária a nossa senhora e principalmente o rezar do terço tem-me trazido algumas graças ou se quisermos podemos chamar milagres também, porque acho receber a graça de um pedido pode ser considerado um pequeno milagre.

 

Pequenas coisas podem alterar o estado de uma nação ou simplesmente o  nosso estado de espírito e nos levarem a cometer actos ou a dizer palavras que nem sempre nos orgulhamos, no entanto por vezes uma pequena palavra pode resolver um conflito ou mesmo uma guerra.

 

No matrimonio estas mesmas coisas acontecem, pois a partilha de uma vida a dois não é feita apenas de coisas boas, no entanto quantas das vezes podemos ultrapassar situação de conflito com um pedido de desculpa mútuo e não o fazemos apenas por orgulho. O perdão é um dos grandes segredos que todos conhecem mas nem todos tem a graça de o concederem .

 

Pessoalmente e depois de embarcar nesta experiência divina de oração diária em família, já experimentei do "Vinho melhor" aquele que veio por milagre pela primeira vez em Caná, e que nós podemos receber em palavras todos os dias bastando fazer tudo o que Jesus nos disser.

Eu recebi um pedido de desculpa que me soube a milagre e soube-me tão bem que me fez inspirar para este post, porque já tinha pedido por várias vezes a Deus que acontecesse, até me engasguei quando o ouvi por tão incrédulo que estava em relação semelhante palavra, e acredito que se não fosse por intervenção divina este nunca tinha chegado naquele momento tão precioso e que eu tenho a certeza que vai mudar em muito a minha vida. Por este e outros pequenos pormenores da vida, eu acredito que a oração tem realmente um poder inexplicável e que a força do amor e da sagrada família faz mover o mundo.

 

 

Este sinal milagroso, em Caná da Galileia, foi o primeiro que Jesus realizou. Revelou assim a sua glória, e os seus discípulos creram nele.
João 2:11

 

 

 

 

Nuestra Señora del Rocío

virgen-candelaria-2014-virgen-candelaria-2014-IMG_6770.jpg

Este fim-de-semana, tive o privilégio de fazer parte de homenagem celebrada em Vigo (Espanha), à "Nuestra Señora del Rocío".

Foi um dia repleto de alegria que eu vivi com a minha esposa, a minha queria da mãe, e como fui cantar com o grupo de reformados a que pertencia o meu pai, também ele foi homenageado, pelo menos por mim.

 

Embora tivéssemos ido apenas a Espanha, sabíamos que íamos encontrar uma cultura diferente ou simplemente hábitos e uma língua diferentes.

No entanto entre muitas outras coisas, esta viagem fez-me deacobrir o significado de :

cristo-aldenisio.jpg

Durante a missa,a qual foi celebrada em espanhol, ouviam-se vozes em duas línguas idênticas mas distintas, o Português e o Espanhol e na realidade era confuso rezar em grupo pois parecia que dizíamos todos coisas diferentes, até ao momento em que o padre disse "EL AMOR DE CRISTO NOS REUNE.

 

Neste momento eu deixei de ouvir tudo, olhei em volta, vi espanhóis e portugueses, uns mais velhos outros mais novos, uns com aparência mais oriental, outros mais africana, ouvi e vi crianças pequenas nos colos dos seus pais, pessoas com deficiências várias, até que entendi que estava a receber mais um sinal divino e que Jesus  nasceu para todos e a sua morte nos uniu na fé independentemente da parte do mundo onde estejamos. 

 

Jesus é Deus conosco e juntos somos uma grandes família. Esta foi uma mensagem vivida na primeira pessoa e o facto de estar um bocadinho mais afastado da minha terra, não fez com que me sentisse fora de casa, pois no momento que entrei na igreja senti que estava de regresso.

 

Poderia falar e descrever a história da Senhora del Rocio, mas isso todos podemos pesquisar na Internet e vale a pena porque é uma história bonita tal como ela sempre foi desde que foi encontrada, no entanto eu prefiro descrever o momento de luz que eu vivi.

 

Viva lá blanca paloma ...! Viva!!!!

Viva lá Senora del Rocio...! Viva!!!!!!!!

 

Eram estas as frases que entoavam durante a procissão pelas ruas de Vigo enquanto o andor era transportado apenas por mulheres e caíam pétalas de flores como chuva vindas das janelas dos prédios contínuos ao longo da cidade.

Como diz a música, " Al Rocio yo quiero volver"!!!!

 

 

Anunciai entre as nações a sua glória; entre todos os povos as suas maravilhas. "

Salmos 96:3

 

 

O Santo Sudário

santo-sudario-20100326094754 (1).jpg

Como passei anos da minha vida sem ter a mínima curiosidade em saber nada sobre Jesus, hoje invade-me uma vontade incontrolável de o fazer, e cada dia que passa encontro uma coisa nova na história que se cruza com  as leituras bíblicas. Parece que Jesus me está a tentar mostrar as provas terrenas da suas existência.

Tal como Nicodemos " O discípulo secreto de Jesus", também eu não entendi desde o início que tinha de nascer de novo para entender as coisas do espírito, mas agora que os caminhos se iluminam consigo ver coisas que não via antes.

 

Esta semana enquanto aprofundava o tema de Nicodemos e pesquisa após pesquisa, encontrei já fora de contexto informação sobre o Santo Sudário de Turim. Trata-se de um manto controverso na sua datação, e que a sua história me despertou curiosidade imediata, pois é tido como o sudário que envolveu Jesus quando após a sua morte o sepultaram.

Li alguns textos, ouvi documentários e depoimentos científicos e simplesmente fiquei rendido aos factos encontrados.

 

Na imagem acima podem ver uma imagem de um corpo deitado, o que ninguém consegue provar nem entender é que tipo de estampado é aquele, pois só conseguem dizer que para aquilo acontecer seria preciso um clarão e radiação idêntica a uma bomba nuclear dos nossos dias.

 

Não preciso destas coisas para acreditar, mas fico fascinado com estas surpresas informativas que vêm ter comigo e me fazem crescer na fé nas coisas da terra.

 

 

 "Garanto-te nós falamos do que sabemos e damos testemunho daquilo que vimos, mas, apesar disso,vós não aceitais o nosso testemunho. Se não acreditas quando falo nas coisas da terra, como podereis acreditar quando vos falar das coisas do Céu ?"

João 3:11-12

 

 

 

 

“Unfairy Tales” - Contos que não são de fadas

maxresdefault.jpg

O meu Henrique de 4 anos quando viu esta fotografia pensava que era o "Ruca", o Rodrigo de 7 anos quando viu o video abaixo, pediu para não ver mais senão ia ter pesadelos de noite. Mas a realidade das crianças que têm vivido as consequências da guerra na Síria é realmente cruel e nenhuma criança merece ver tanta desgraça, quanto mais viver estes episódios.

 

 

Agora imaginem o que era a guerra chegar até nós e aos nossos filhos, como é que íamos encarar esta situação? Estaríamos preparados para enfrentar sozinhos uma situação destas?

 

Não! Não estaríamos por certo e da forma que vivemos em cada um só pensa nele próprio seria difícil enfrentar tantas dificuldades. 

Se ao menos estivéssemos habituados a partilhar, a pedir ajuda, a ajudar o próximo, a pegar na cruz dos outros nem que fosse por breves instantes, tenho a certeza que para além de nos tornarmos seres humanos melhores, ficaríamos mais perto de outras realidades e de ter novas experiencias construtivas e fortificantes para usar em alturas da vida mais difíceis.

 

Podemos começar com pequenos actos de caridade, como o abrir de uma porta ou o estender de uma mão e não existe só o povo sírio, mas falo neles porque são quem precisa de todos nós na actualidade, quanto mais não seja da nossa compreensão. É mais fácil ver os problemas longe de nós, manter o nosso conforto do que procurar problemas, mas não gostaríamos nós que alguém nos desse auxílio e abrigo se estivéssemos longe de casa?

Acho que devemos meditar sobre estes assuntos, pelo menos eu vou!

 

"Estende a mão ao pobre, e serás plenamente abençoado. Que a tua generosidade se estenda a todos os seres vivos, e não negues a tua atenção aos mortos. Não evites aqueles que choram, e sofre com os que sofrem. Não tardes em visitar um doente, porque assim atrairás a sua amizade. Em tudo o que fazes, lembra-te do teu fim, e jamais pecarás."

Eclesiásticos 7,32-36

 

 

Abraço,

Marco