Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jesus Chamou por mim !

Jesus Chamou por mim !

A Vila está em festa e eu também!

 

 

A Vila está em festa tal como nós que continuamos a celebrar a ressurreição de Jesus. E que feliz eu sou por ele ter passado a estar dentro de mim.

Hoje de manhã foi também dia de catequese, é sempre complicado levantar o Rodrigo às 8.30h para se preparar para sair e confesso que ele nem sempre vai com muita vontade, no entanto depois de lá estar tudo muda, a alegria de entrar na casa de Deus traz energia positiva.

Neste  primeiro Domingo depois da Páscoa, foi tempo de reflectir-mos sobre a "Passagem" e da forma que cada um viveu esta Páscoa. Tive também a oportunidade de partilhar um bocadinho da minha fé com os restantes pais que participam na catequese familiar, pois a catequista Emília embora tenha feito uma questão sobre o "compromisso" que faríamos hoje, sobre a vida cristã, para todos responderem, foram muitos os que não quiseram falar. Pois a mim também me deu um "friozinho" na barriga quando estava a chegar a minha vez de responder, porque sou mais de ouvir do que de falar, no entanto como já reparei que quando começo a falar em nome de Deus e de Jesus as palavras saem de mim de uma forma tão espontânea, não hesitei e dei o meu testemunho de quanto a minha vida tem sido tão bonita ao caminhar em direcção a Deus e de que cada vez mais me comprometia a seguir os ensinamentos de Jesus. Senti-me orgulhoso por ter conseguido dizer aquelas meia dúzia de palavras e também por ter partilhado com aquele grupo um bocadinho do meu dia a dia, ter falado no meu cantinho das orações e dos momentos que rezamos em família. Senti-me literalmente parte de uma "familia cântaro".

 

18317610_wfUSZ.jpeg

 

 

Foi também um dia de saudade e de homenagem, isto porque o meu Pai que infelizmente faleceu em Junho de 2015, era um Homem de valores e de princípios sem igual, e entre as muitas actividades e causas a que se dedicou durante a sua vida eu passei a fazer parte de uma após ele partir. O meu querido pai tinha uma voz enorme, era um verdadeiro tenor e fazia parte de um coro da Associação de Reformados.

Não me perguntem porquê, porque nunca cantei em mais lado nenhum a não ser no karaoke,   mas no seu funeral quando o grupo fez uma homenagem com uma pequena canção eu senti uma enorme vontade de cantar com eles embora não o tenha feito.    Mais tarde, na missa de sétimo dia tive uma enorme vontade de lhes pedir para me juntar a eles e no final da missa perdi a vergonha, falei e fui convidado a ir a um ensaio..…... E estou lá até hoje!

Sinto-me bem no meio deles, sinto que o meu pai está feliz quando canto, encontrei novos amigos que tanto me têm ensinado e tão bem me acolheram !!!!

Ao inicio não foi fácil..... A cada música cantada umas quantas lágrimas derramadas, mas aos poucos descobri que me estava a fortalecer com isso e o facto de conviver com aqueles amigos um bocadinho mais velhos ( entre os 65 e os 95 anos), ajudou-me a ultrapassar a saudade. O que não contava era com o convite para fazer o solo que só o meu pai fazia numa determinada música, na actuação do grupo nas festas da Vila...... Que responsabilidade meu Deus!!!!!! Se por um lado me senti maravilhado com o convite, por outro lado fiquei cheio de medo de falhar e defraudar as expectativas de todos. Até que chegou o dia e o momento, meti a mão ao bolso onde levava o terço e cantei, cantei com toda a alma que consegui e tudo correu bem!

 

Consegui homenagear o meu pai com dignidade e tenho a certeza de que ele esteve comigo naquele momento.

 

 

 

 E fiz também um novo compromisso com Deus....

:::::::::: Pai em tuas mãos entrego a minha voz! :::::::::::::

 

 

Abraço,

Marco