Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jesus Chamou por mim !

Jesus Chamou por mim !

Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós, diz o Senhor.

serc3a1-que-os-outros-veem-jesus-em-vocc3aa.jpg

 

Há momentos na vida que valem ouro!

Faz aproximadamente um ano que na entrada de um hipermercado se encontrava um jovem a pedir com a fotografia dos seus filhos. Ele teria aproximadamente a minha idade, ou um pouco mais novo e os seus filhos a idade dos meus.

Como tantos outros que pedem a milhares de pessoas que passam por eles, ao entrar no hipermercado, este pediu-me uma pequena esmola para ajudar os filhos. De imediato respondi que não tinha trocos e continuei o meu caminho, no entanto ele insistiu e pediu-me algo para comer e aí eu não consegui ficar indiferente e ao sair trouxe-lhe arroz e frango dentro de um saco térmico para que não corresse o risco de se estragar antes de chegar a casa, fiz isso tal como se fosse para mim.


A alegria dele foi reconfortante para mim e fui embora feliz, tendo partilhado este episódio com os meus filhos e com a minha esposa ao jantar e ficamos a imaginar como estaria a ser o jantar daquela família naquele dia com a nossa ajuda.


Para mim dar sem qualquer reconhecimento ou recompensa foi mais que suficiente!


Mas a vida prega-nos sempre uma surpresa quando menos esperamos e este ano na porta do mesmo hipermercado onde vou frequentemente, estava alguém que me voltou a pedir uma esmola e eu voltei a seguir o meu caminho, no entanto à saída ele dirigiu-se a mim e disse-me, "Eu conheço-te, deste-me um frango! " .


Eu não queria acreditar que passado um ano e provavelmente passadas milhares de pessoas, ele se recordasse de mim pelo facto de eu lhe ter oferecido um frango. A verdade é que para mim não foi um frango qualquer, foi um frango entregue com amor e compaixão e pelos vistos para ele também não deve ter sido um frango qualquer pois deve ter feito alguma diferença na vida dele para ele ainda se recordar.


Surpreso daquela reacção espontânea de alguém que viu um amigo, eu perguntei-lhe se gostava que lhe voltasse a dar um frango novamente, ao que ele disse que sim. Efectivamente não voltei ao interior do hipermercado para lhe comprar o frango, mas meti a mão ao bolso e dei-lhe tudo o que saiu.

A mim podia-me fazer alguma diferença aquele valor, mas para quem o recebeu provavelmente fazia muito mais falta do que a mim, para não falar na alegria daquele novo amigo, ao receber o que não estaria à espera e embora não o conheça de lado nenhum, tenho a certeza que naquele dia eu fiz a diferença naquela família e que ele viu Jesus em mim, tal como eu vi nele.

 

Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós, diz o Senhor.
Quem permanece em Mim dará fruto abundante.
Mt 25,14-30 

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo,
Disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola:
«Um homem, ao partir de viagem,
chamou os seus servos e confiou-lhes os seus bens.
A um entregou cinco talentos, a outro dois e a outro um,
conforme a capacidade de cada qual; e depois partiu.
O que tinha recebido cinco talentos
fê-los render e ganhou outros cinco.
Do mesmo modo,
o que recebera dois talentos ganhou outros dois.
Mas, o que recebera dois talentos ganhou outros dois.
Mas, o que recebera um so talento
foi escavar na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
Muito tempo depois, chegou o senhor daqueles servos
e foi ajustar contas com eles.
O que recebera cinco talentos aproximou-se
e apresentou outros cinco, dizendo:
Senhor, confiaste-me cinco talentos:
aqui estão outros cinco que eu ganhei.
Respondeu-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel.
Porque foste fiel em coisas pequenas, confiar-te-ei as grandes.
Vem tomar parte na alegria do teu Senhor
Aproximou-se também o que recebera dois talentos e disse:
Senhor, confiaste-me dois talentos:
aqui estão outros dois que eu ganhei.
Respondeu-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel.
Porque foste fiel em coisas pequenas, confiar-te-ei as grandes.
Vem tomar parte na alegria do teu senhor.
Aproximou-se também o que recebera um só talento e disse:
Senhor, eu sabia que és um homem severo,
que colhes onde não semeaste e recolhes onde nada lançaste.
Por isso, tive medo e escondi o teu talento na terra.
Aqui tens o que te pertence.
O senhor respondeu-lhe: Servo mau e preguiçoso,
sabias que ceifo onde não semeei e recolho onde nada lancei;
devias, portanto, depositar no banco o meu dinheiro
e eu teria, ao voltar, recebido com juro o que era meu.
Tirai-lhe então o talento e dai-o àquele que tem dez.
Porque, a todo aquele que tem,
dar-se-á mais e terá em abundância;
mas, àquele que não tem, até o pouco que tem lhe será tirado.
Quanto ao servo inútil, lançai-o às trevas exteriores.
Aí­ haverá choro e ranger de dentes».

 

 

 

 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.